O resultado de décadas de pesquisa e de um design meticuloso

E se uma cadeira fizesse mais do que apenas minimizar os efeitos negativos de estar sentado? Esta foi a ideia radical e o objetivo dos designers Jeff Weber e Bill Stumpf. Seria possível desenvolver uma cadeira que oferecesse efeitos positivos á saúde e ao nosso corpo? Segundo Weber, que também desenvolveu a cadeira Caper, “não é possível criar design sem empatia”. “O design hoje em dia encontra-se ligado à tecnologia, por isso foi essencial testar a cadeira em frente a computadores por longos períodos de tempo, tal como os seus utilizadores iriam fazer. Nós conseguimos identificar os problemas físicos resultados do ato de sentar”.

Conseguiríamos desenvolver uma cadeira com efeitos positivos na saúde?

Foi o designer Bill Stumpf, que também desenvolveu a cadeira de trabalho Aeron, Equa e a Ergon, que trouxe esta ideia à Herman Miller, com a qual trabalhou por mais de três décadas. Seria possível criar uma cadeira assim? Desde cedo que esta ideia foi discutida entre a Herman Miller e diversos especialistas: cadeiras de escritório que são terapêuticas ou que beneficiam a saúde em vez de apenas atenuar os efeitos negativos do sentar.
Uma estrutura de pressão dinâmica tanto no seu assento como nas costas oferecere mais conforto, vivacidade e benefícios para a saúde do que uma estrutura passiva. As cadeiras de escritório permitem encontrar uma postura equilibrada (o ponto de balanço vertical onde os olhos estão alinhados com as ancas) de forma natural, independentemente da curvatura da sua coluna.

Pesquisa e teste

Foi com a contribuição de especialistas que os designers Weber e Stumpf começaram a pensar na possibilidade de se lançarem ao desenvolvimento de uma cadeira com estas qualidades. Contudo, Bill Stumpf faleceu em 2006 e Weber viu-se encarregado de levar avante este projeto incrível. Inspirado nas ideias de Stumpf, o designer da Embody Jeff Weber criou a forma funcionalidade da cadeira.

Desenvolvimento de uma ligação saudável

Diferentes protótipos foram desenvolvidos, onde especialistas se sentavam e avaliavam as suas características tanto positivas como negativas. Houve várias pesquisas que envolveram experiências científicas em laboratórios envolvendo a análise de diferentes posturas, distribuição da pressão corporal, metabolismos, cinemática e variadas funções desenvolvidas ao sentar. Isto influenciou o desenvolvimento da cadeira Embody e confirmou os seus benefícios.

“Design é a plataforma de conexão entre as pessoas e o mundo”

Mais sobre Bill Stumpf e Jeff Webber